STATUS

sábado, 16 de março de 2013

VIAJANTE DAS ESTRELAS




Passante nessa terra,
Viajante das estrelas.
Criador dos sonhos belos,
Encantador com
Seus sorrisos sinceros.
Esculpi na face
O que a alma quer falar.
Enaltece compaixão
No coração infinito.
Assim como o vento,
Passageiro!
Porém, sempre presente.
Na calmaria descansa,
Nas tribulações
Obtém o aprendizado
Que carrega pela vida toda.
Surpreende sua plateia
Com o espetáculo de sua existência.
Muito além do que se pode ver.
Direciona seus passos com pudor,
Pelos caminhos floridos.
Flores essas,
Que plantadas foram
Antes mesmo de seguir o destino.
O perfume exalado,
Merecimento de quem as cultivou.
Muito mais que existir,
Vive!
Maestro dos pássaros,
Cativa, ensina,
Continua a aprender.
És poeta,
És pintor.
Protagonista do Autor da vida.
Merecedor dos sonhos que conquistou.



                SIMONE ROCHA

sábado, 9 de março de 2013

AQUELE LIVRO





Aquele livro na estante
Com a capa dourada
E escrita negra.
Que vontade de mergulhar em suas paginas
E desvendar os seus mistérios.
Vivenciar as aventuras,
Viajar para seus mundos,
Apaixonar-se pelo herói.
O desejo de abri-lo,
Conhecer seus segredos,
Devorar suas palavras,
E surpreender-se com o desfecho.
O clímax que excita,
O suspense que empolga,
O vilão que amedronta.
Em cada página
Uma surpresa.
O romance que encanta,
A comédia que nos tira gargalhadas,
A adrenalina que nos prega peças,
E os suspiros de alívio quando tudo acaba bem.
Aquele livro na estante,
Tantas histórias ele guarda.
Muitos personagens,
Da realeza a plebe.
As mais fascinantes criaturas,
O mais belo dentre os finais felizes.
As lágrimas de emoção,
As deduções precipitadas.
Tornamos-nos detetives,
Confidente, plateia e elenco.
Pertencemos a vários lugares
Sem sair do sofá da sala.
Somos livres,
Somos fortes,
Somos os personagens que dão vida a cada palavra.
Somos nós os aventureiros,
Os covardes e os vilões.
A cada parágrafo
Possibilitamos ao livro
Que conheça nossas histórias.
Tanto tempo em nossas mãos,
Acompanhando-nos para todo lado,
Fazendo parte do cotidiano
Ainda que nos leve à outros séculos.
Aquele livro na estante.
Ah!
Aqueles livros.




                               SIMONE ROCHA

quarta-feira, 6 de março de 2013

NO LUGAR ERRADO





À sombra de uma arvore
Agora me encontro.
Num banco qualquer
Com papel e lápis em mãos.
No pensamento,
Nada concreto.
A imaginação voa
Ainda que o vento não surja para levá-la.
O céu azul, as nuvens brancas,
E pessoas caminhando.
A rotina emanando de cada ser vivo,
E também do inanimado.
O mesmo trajeto,
As mesmas palavras,
Os mesmos ambientes.
Almas anônimas
Permanecem sem reconhecimento.
O que nunca está da mesma forma
É o sonho que se sonha.
Ou as alegrias vivenciadas,
E as lágrimas já derramadas.
O futuro da humanidade é conhecido,
Revelado para quem quiser percebê-lo.
Consumismo, capitalismo, materialismo...
Cada vez menos humanidade,
Fé,
Amor para com o próximo.
O que realmente não prevemos
É o passado
No qual, habita as lembranças.
As brincadeiras antigas,
As histórias contadas,
As aventuras de um período longínquo.
As preocupações não eram com as tecnologias,
Ou com os rótulos sociais,
Mas não cair de uma árvore,
Se preparar para o jantar
Após jogar bola na rua,
Colocar os pés nos chão,
E girar...
Antes sabíamos o que a vida esperava de nós.
Esperava que vivêssemos.
Hoje, porém,
Nada mais sabemos.
Procuramos no mundo
Aquilo que só se pode encontrar na alma.


                                       SIMONE ROCHA



terça-feira, 5 de março de 2013

QUEM SÃO VOCÊS?




Quem são vocês
Que alegram os meus dias,
Que ensinam-me os caminhos,
E que seguram minhas mãos?

Quem são vocês
Que apoiam os meus sonhos,
Incentivam minhas loucuras,
E acreditam que sou capaz?

Quem são vocês
Que me amam incondicionalmente,
Que perdoam quando erro,
E esquecem que os magoei?

Quem são vocês
Que não tem asas
Mas voam com as almas,
Que vivem nesse mundo
Mas não pertencem a ele,
Que estão sorrindo
Mesmo que tudo dê errado?

Quem são vocês
Que velam o meu sono,
Que enxugam minhas lágrimas,
E que tem sempre uma solução?

Quem são vocês
Que conquistaram meu respeito,
Que possuem meu carinho e admiração,
E que tiram o melhor de mim?

Quem são vocês
Que preenchem minha vida,
Que transformam o meu mundo,
E moram no meu coração?

Quem são vocês
Que eu amo tanto,
Que me ensinam a abrir mão do que sou
Para ver um sorriso em seus lábios?

Quem são vocês?
São anjos, realmente?
Meus amigos confidentes?
São irmãos que me ajudam?

Quem são vocês?
São os melhores presentes de Deus.
São tesouros raros.
Luzes que brilham, iluminam,
E aquecem meus dias.

Quem são vocês?
Poxa vida!
Vocês formam minha família.



                        SIMONE ROCHA